Prefeitura entrega kits de Equipamentos de Proteção Individual para catadores de materiais recicláveis que trabalham na UTR – CGNotícias

abril 20, 2024 0 Por

Esta foi uma manhã de celebração para os mais de 100 catadores de materiais recicláveis que trabalham na Unidade de Triagem de Resíduos de Campo Grande MS (UTR) com a entrega de kits de Equipamentos de Proteção Individual (EPI) que propõem garantir a segurança e a integridade física dos trabalhadores, reduzindo o risco de acidentes no ambiente de trabalho.

A prefeita Adriane Lopes, realizou a entrega dos EPIs, destacou a relevância do trabalho executado pelos catadores para o avanço e crescimento de Campo Grande e anunciou o futuro projeto de lei que visa a valorização desses trabalhadores. “A legislação que acolhe e delibera sobre os serviços ambientais não é atualizada desde 2011, portanto, estamos trabalhando para isso. E de forma concreta já estamos elaborando um projeto de lei que será encaminhado para a Câmara prever o pagamento pelos serviços ambientais que os catadores prestam à Campo Grande. Vocês são redutores de danos ambientais, trabalhando diariamente e contribuindo com a preservação do meio ambiente. Nós falamos em desenvolvimento, mas devemos falar também de sustentabilidade”. 

“Hoje os resíduos deixam de ser apenas resíduos e passam a ser fonte de renda para muitos trabalhadores. Estamos criando caminhos para que vocês trabalhadores tenham justiça social e dignidade para que possam crescer, estamos aqui para entender as necessidades dos trabalhadores e buscar soluções, a valorização dos profissionais. Um olhar diferenciado para quem contribui com o crescimento de Campo Grande todos os dias”, completou a chefe do executivo municipal.

Para a presidente da Associação dos Trabalhadores de Materiais Recicláveis nos Aterros Sanitários de Mato Grosso Do Sul (Atmaras), Gilda Macedo, a entrega dos equipamentos representa além da segurança, uma economia aos catadores. “Para nós vem num momento oportuno, porque os valores desses insumos saem da produção das cooperativas. Então, quando compramos acaba reduzindo nosso lucro pois são equipamentos caros, será um valor que deixará de sair da nossa renda, além de proteger os cooperados no trabalho diário”.

A presidente da Cooperativa de Catadores de Materiais Recicláveis do Bairro Dom Antônio (CATA MS), Jaqueline Mancuelho, contou sobre o trabalho realizado na UTR, em sua grande maioria por mulheres. “Tem dez anos que sou catadora, que trabalho aqui na Unidade e essa parceria com a Prefeitura é de suma importância para nós. Tendo em vista que ainda somos deixados de lado, as pessoas ainda têm preconceito com a nossa categoria. Mas sabemos que nosso trabalho é de extrema importância para a população, porque todo o material reciclável que vem de Campo Grande é destino para a UTR. Agradecemos muito essa parceria da Prefeitura, pois daqui que tiramos nosso sustento. Sendo a maioria da equipe composta por mulheres, chefes de família que daqui levam o sustento. E desde que saíram do antigo lixão encontraram aqui um lugar para trabalhar com segurança”.

A secretária municipal de Meio Ambiente e Gestão Urbana, Kátia Saturi, pontuou as ações implementadas pela gestão municipal voltadas ao bem-estar dos trabalhadores. “Temos dialogado, buscando parcerias com setores da Sociedade Civil e instituições, visando estabelecer conexões e a abertura de caminhos para atender as demandas, cujas respostas contribuam para a qualidade de vida dos trabalhadores e no desenvolvimento sustentável”. 

Para Engenheiro Ambiental Doutor em Tecnologias Ambientais e sócio proprietário da empresa IPÊ Inteligência em Projetos Ecológicos, Hugo Henrique de Simone Souza, a ação é um reconhecimento do trabalho executado pelos cooperados. “Vocês são os verdadeiros agentes ambientais da limpeza pública. E que os EPIs possam garantir a segurança no trabalho. Todos devem atuar em prol de programas estruturantes para auxiliar essa cadeia, na correta segregação dos resíduos. Dando condições dignas de trabalho”.

A Defensora Pública, Olga Lemos Cardoso de Marco, lembrou da história desses catadores. “Esse é um trabalho iniciado desde 2012, e que temos dado continuidade. Uma luta para dar visibilidade aos trabalhadores que já atuavam e cuidavam do meio ambiente. Desejávamos trazer este ambiente que hoje é realidade, um local apropriado para o trabalho”.

A entrega conta com instituições parceiras como a Defensoria Pública de Mato Grosso do Sul (DPMS), Universidade Federal de Mato Grosso do Sul (UFMS) e Empresa IPÊ- Inteligência em Projetos Ecológicos que unem esforços em torno do propósito de executar ações voltadas à tecnologia social.

Unidade de Tratamento de Resíduos

No local atuam três Cooperativas e uma Associação de Catadores de Materiais Recicláveis, sendo elas a Cooperativa de Catadores de Materiais Recicláveis nos Aterros de Mato Grosso Do Sul (Coopermaras), Cooperativa de Catadores de Materiais Recicláveis do Bairro Dom Antônio (CATA MS), Cooperativa de Catadores de Materiais Recicláveis Novo Horizonte e a Associação dos Trabalhadores de Materiais Recicláveis nos Aterros Sanitários de Mato Grosso do Sul (Atmaras). 

 

#pratodosverem A imagem que ilustra a matéria mostra uma mulher, negra, de cabelos enrolados até o ombro, trabalhadora da Unidade de Triagem de Resíduos de Campo Grande MS, com os novos equipamentos como camiseta, luvas, óculos e protetor protetor auricular. A segunda imagem mostra a prefeita da Capital, Adriane Lopes, entregando uma sacola com os kits a duas mulheres. Já a última mostra os trabalhadores da UTR com um uniforme vermelho, segurando as sacolas dos kits.