Museu Vivo terá sanfoneira, flor de cartolina e arroz doce

junho 22, 2024 Off Por

Avelino Israel


Fundação Cultural Cassiano Ricardo

Em mais um domingo (23) de Museu Vivo Junino, a música será conduzida pela sanfona da baiana Isabel Bernardo Santos, a Dona Isabel, 69 anos. No artesanato, a joseense Elenice Santos da Costa, 56 anos, fará flor de cartolina. E na culinária, a receita de arroz doce ficará por conta de Neuzeth Andrade, do Mato Grosso do Sul.

Realizado pelo Museu do Folclore de São José dos Campos, o Museu Vivo acontece todo domingo à tarde, das 14h às 17h, numa verdadeira vivência da cultura popular regional, onde os detentores convidados compartilham com o público os seus saberes e fazeres. A atividade ocorre na área externa do museu e é gratuita.

Música junina

Dona Isabel é sanfoneira e veio para São José há mais de 30 anos, onde aprendeu a tocar música sertaneja, mas sua preferência é o forró. Ela toca de forma espontânea, a convite de amigos músicos, famílias e outros grupos. Os ensaios que faz na garagem da sua casa viram uma festa.

Além de autodidata, Dona Isabel também é compositora e já gravou alguns CDs e DVD com suas músicas e interpretações de outras músicas. No domingo, ela executará músicas populares, juninas e as de sua autoria, como “O pau quebrou na rua do meio, o de baixo tá feio” e “Eu não sou daqui”.

Elenice Santos | Foto: Divulgação

Flor de cartolina

A joseense Elenice Santos da Costa se considera uma artesã e diz que gosta de fazer trabalhos decorativos para festas. Conta que sua inspiração para fazer as flores de papel vem do que ela vê pelas ruas. “É só olhar, imaginar e logo consigo fazer”, explica.

Sobre fazer arte, Elenice entende que a vocação vem da família, com seu pai e sua mãe sendo seus maiores exemplos. Sua mãe amava costurar e seu pai era um ótimo cozinheiro. “Muitas das coisas que faço hoje aprendei com os dois, tanto no artesanato como na culinária”, ressalta.

Neuzeth Andrade | Foto: Divulgação

Arroz doce

Natural de Mato Grosso, Neuzeth Andrade já preparou vários pratos. Ela diz que gosta muito de cozinhar. “Adoro fazer galinhada e peixada”. Neste domingo, ela vai fazer uma receita de arroz doce, um prato muito frequente nas festas juninas em todo Brasil.

Gestão

 O Museu do Folclore é um espaço da Fundação Cultural Cassiano Ricardo, que funciona no Parque da Cidade desde 1997. No domingo, sua exposição de longa duração estará aberta para visitação gratuita no mesmo horário do Museu Vivo, das 14h às 17h.

A gestão do museu é feita pelo CECP (Centro de Estudos da Cultura Popular), organização da sociedade civil sem fins lucrativos, com sede em São José dos Campos.

 


MAIS NOTÍCIAS

Fundação Cultural Cassiano Ricardo