Com produção de alunos de cinco escolas da Reme, livro sobre Campo Grande é lançado – CGNotícias

junho 26, 2024 Off Por

Cerca de 350 alunos de cinco escolas municipais da Reme (Rede Municipal de Ensino de Campo Grande), conheceram de perto pontos turísticos da Capital, transformaram o que viram e estudaram em poemas, desenhos e textos. O resultado foi um livro publicado pela editora Olhares em parceria com a Águas Guariroba, “A Cidade da Gente”, lançado na tarde desta quarta-feira (26) no auditório da Secretaria Municipal de Educação. São 2.600 livros que serão distribuídos nas 99 escolas de Ensino Fundamental, sendo 22 edições para cada unidade.

Alunos do 6º ao 9º ano participaram do projeto que teve o objetivo de ampliar e aprofundar o conhecimento acerca do patrimônio histórico cultural da Capital.

Participante do projeto, a aluna do 8º ano na Escola Municipal Advogado Demósthenes Martins, Julia Campos, diz que a turma em que ela estuda escreveu sobre o Parque das Nações Indígenas. “Eu já tinha ido ao parque, mas desta vez nós fomos para observar com mais calma e escrever isso foi uma experiência incrível”.

Segundo o secretário municipal de Educação, Lucas Bitencourt, fazer com que o aluno conheça a cidade e levá-lo para perto de pontos turísticos da cidade, colabora com o conhecimento e expertise dos estudantes. “Ter um livro publicado é algo grandioso, mas o projeto em si é muito valoroso, pois, os alunos foram conhecer de perto a cidade, escreveram poemas e textos e desenharam”.

Victor Hugo Xavier Flandoli, técnico de História da Secretaria Municipal de Educação que esteve envolvido no projeto, explica como foi a parceria entre as instituições. “O Instituto AGEA, que é o patrocinador, é o representante da Águas Guariroba. A Editora Olhares é uma editora de São Paulo. E a Secretaria de Educação entrou com dois departamentos e o desenvolvimento do projeto nas cinco escolas que trabalhavam com duas turmas cada em cima de um patrimônio histórico. A gente fez a ponte entre essa parceria com a Editora Olhares e os alunos”.

Após a entrega do trabalho por parte dos alunos, a editora contratou a autora do texto, Luciana Nabuco, que esteve presente no evento de lançamento do livro.

O projeto tem sido desenvolvido em algumas cidades do país e Luciana comenta sobre o que mais chamou a atenção na produção dos alunos campo-grandenses. “Um dos temas que mais me chamou atenção era o tema das aves, e uma coisa muito linda que eu aprendi aqui é que as árvores, entre aspas, estão mortas, mas elas servem como abrigo para outras aves, então eu aprendi que no mundo, na vida, nada é morto porque tudo pode ser reconstruído e as araras ensinaram isso, através dos olhares dos alunos”.

A coordenadora de Responsabilidade Social da Águas Guariroba, Bia Rodrigues, afirmou que o projeto faz parte do pilar socioeducativo da empresa. “Para gente é motivo de muito orgulho o projeto, principalmente por trazer esse resgate da leitura para o público infantil, sair um pouco das telas, da tecnologia e não só pelo livro, mas pelo aluno ter participado, ter escrito e principalmente por contar a história da nossa cidade de uma maneira lúdica, de uma maneira bonita, criativa”.

Vânia Lúcia Baptista Duarte participou do evento enquanto professora, historiadora e moradora na comunidade Tia Eva para participar do projeto. “O meu trabalho foi ir até uma das escolas que estão participando desse projeto, que fica próximo ali à comunidade Tia Eva, falar um pouquinho da história de quem é a Tia Eva e a relação dela na formação da cidade de Campo Grande e as contribuições tanto do passado como até da atualidade. Foi muito positivo que nós tivemos uma conversa com os estudantes sobre a comunidade Tia Eva e lá tem alguns alunos da comunidade. Então eles puderam contribuir com sua vivência também nesse projeto e no diálogo que nós fizemos ali na escola”.