Lucas Penteado: inquérito por denúncia da ex contra ator é arquivado – POA SHOW

julho 17, 2022 0 Por Admin

Depois de mais de um ano de análise, o foi arquivado depois de requerimento e parecer do Ministério Público de São Paulo.

Em fevereiro do ano passado, , Rariéllen Agda Silva de Oliveira, de violência doméstica, além de sequestro, cárcere privado e lesão corporal.

Relacionadas

De acordo com a decisão judicial, obtida por Splash através do próprio , Ariel de Castro Alves, o promotor Pedro André Picado Alonso considerou que as provas apresentadas pela vítima eram frágeis e não seriam suficientes para que um processo criminal fosse aberto contra o ator.

No documento que registra o arquivamento do inquérito, a promotoria defende que os amigos e familiares de Rariéllen sabiam que ela estava na casa de Lucas por vontade própria.

Quanto ao caso de lesão corporal, o promotor conta que a ex-namorada nunca realizou o exame de corpo de delito no IML, sendo assim impossível provar seu relato.

“Em outras palavras, não há nos autos nenhum elemento, mínimo que seja, que corrobore as palavras da vítima”, explica o promotor.

O que Lucas defende

Desde a saída de Lucas do ” 21″, o ator e sua equipe de defesa sempre negaram todas as acusações da ex-namorada.

Em depoimento recolhido em maio do ano passado, Lucas conta que, na época do namoro entre os dois, Rariéllen passava dias em sua casa, já levando malas para ficar hospedada no local e podendo sair a hora que quisesse.

“Quando os pais [da suposta vítima] foram buscá-la, ela não queria ir embora do apartamento porque disse que me amava e queria casar comigo. (…) O pai dela a obrigou a ir embora”, afirmou o ator em depoimento.

O que já disse Rariéllen

Segundo a denúncia da ex, para impedir que ela saísse de sua casa, Lucas confiscava seu celular e escondia a chave do apartamento.

Ela ainda relatou que se sentia pressionada a fazer sexo com o ator para evitar agressões e que chegou a passar dois meses em cárcere privado.

Splash tentou contatar Rariéllen através de sua advogada na época da abertura do inquérito, Angela de Paiva Ruiz, mas a profissional afirmou ter deixado o caso ainda no ano passado e não soube informar outra forma de contatar a ex-cliente.

O espaço segue aberto caso Rariéllen decida se manifestar sobre a decisão da Justiça.